Remix 07: Web 2.0

Na Remix 07 pouco se falou de “Web 2.0”. E isso não é ruim, pelo contrário! Dado o foco em Experiência do Usuário, e como a plataforma da Microsoft pode auxiliar nesse quesito, eu achei muito bom não misturarem as bolas de Experiência do Usuário com Web 2.0.

Embora um dos objetivos da Web 2.0 seja alcançar uma melhor experiência do usuário, há diversos outros elementos (tecnologias, ferramentas, conceitos, visões, modos de agir, interesses, modelos econômicos, etc) compõe a dita cuja. Seria um contra-senso resumir Web 2.0 ao uso de uma tecnologia ou ferramenta de construção.

Sílvio Oliveira, durante sua palestra na Remix, fez um comentário muito interessante sobre o tema deixando clara a relação de nome e as ondas de mercado.

“Web 2.0 é a que vem antes da 3.0 e depois da 1.0”


Remix 07: Hosting e Infra-estrutura

Na palestra de Hosting com a Plataforma Microsoft para Designer e Desenvolvedores, Silvio Oliveira, da Microsoft Brasil, afirmou que a o foco na Experiência do Usuário (UX) é a forma como vamos conduzir a web daqui para a frente, e que não dá para pensar em UX sem pensar em infra-estrutura e conseqüentemente a preocupação número um de quem tem um website: disponibilidade.

Gilberto Mautner, Vice Presidente de Tecnologia da Informação e de Novos Negócios da Locaweb, era o apresentador convidado da sessão e falou bastante sobre a experiência da Locaweb com Windows para hosting.

“O ambiente é tão bom quanto aquele que o administra”

– Gilberto Mautner, Locaweb

Frase ótima! Foi muito bom ele dizer – e explicar isso – logo no começo da apresentação. Algo que eu sempre comentei em listas e apresentações foi estabelecer essa premissa, a partir de uma metáfora com a Volvo, que diz que o S80 é o carro mais seguro do mundo, mas eles nunca dizem com quem dirigindo.

Uma outra frase interessante do Gilberto:

“.NET e Java são equivalentes, nenhum é melhor do que o outro, mas consigo colocar 2000 sites .NET em uma máquina e 100 sites em Java em uma máquina de mesma configuração. Isso afeta a disponibilidade e o custo!”

Read the rest of this entry »


Pelo nariz

Ainda na Remix encontrei o Carlos Cardoso, do Contraditorium. Ele é um figura, e ficou interessado em ouvir as história, quer dizer, os problemas do Alex com a Wikipedia., afinal Cardoso já teve seus arranca-rabos com a Wikipedia.

Perguntei para o Cardoso se ele conhecia Hamad Amaral (grande rapaz, e já foi meu colega na DClick). Após alguns segundos de silêncio (acho que ele pensa muito bem o que vai dizer, ou não, sei lá) ele respondeu: “Mas quem não conhece o Hamad! Aliás, sabia que teve uma vez que ele gorfou pelo nariz?” Bem, eu não esperava uma declaração tão discreta quanto essa! 😉 Aliás, dizem as más linguas que Cardoso já foi até confundido com o Mel Gibson!

Alexandre Fugita, do Techbits e Meiobit também estava por lá e pudemos conversar bastante sobre Internet, AdSense e novidades da web. É impressionante ver a quantidade de abas do Firefox com posts que ele esta escrevendo. Em 15 minutos de conversa ele deve ter feito uns três posts.. uma máquina!


Remix 07: Impressões da sessão de abertura

Hoje durante o dia eu estive na Remix 07, evento organizado pela Microsoft Brasil e cujo objetivo e repercutir nas comunidades locais (há Remix em vários países do mundo) o que ocorreu na Mix 07 em Las Vegas que rolou recentemente.

A sessão de abertura, com Bruno Nowak (Gerente de Novas Tecnologias da Microsoft Brasil) e Celso Gomes (brasileiro, que trabalha Interactive Media Designer na Microsoft Corporation, nos EUA) deixou bem clara qual a intenção – e a visão – da Microsoft e de sua plataforma para a Web, sobre como o HTML não atende os aplicativos, que agora é preciso focar na experiência, etc. Mas confesso que foi estranho ouvir da Microsoft, como se fosse novidade!, algo que a Macromedia, Adobe e inclusive eu já estamos falando há muito tempo!

remix_07_bruno_nowak.jpg
Bruno Nowak comentando sobre a experiência em primeiro lugar e a web universal

Assim, o objetivo principal da Remix 07 é apresentar a suíte Expression como um conjunto de ferramentas que visa possibilitar aos designer criarem experiências muito mais ricas, seja para aplicativos desktop ou ainda para o Silverlight, outro foco da Remix. E claro, RIAs (aplicativos ricos para internet) são assuntos de meu interesse, então procurei assistir sessões relacionadas.

remix_07_celso_gomes.jpg
Celso Gomes iniciando sua apresentação

Ainda na sessão de abertura percebi um foco muito forte em duas coisas: vídeo (com o Silverlight) e no workflow entre o designer e o desenvolvedor, algo que a Microsoft prega e assegura mantendo duas suítes distintas: O Visual Studio para o desenvolvedor, e o Expression Studio para o designer.

Celso Gomes também comentou sobre “aproveitar o conhecimento que já temos”, e isso é possível uma vez que estas novas tecnologias se integram com a plataforma .NET, bem como a possibilidade de usar JavaScript em aplicações com Silverlight.

remix_07_roadmap.jpg
Celso Gomes apresentou um roadmap das tecnologias relacionadas. Interessante notar o Silverlight for Mobile!

Eu estava no evento com o Beck Novaes, meu colega na DClick, que postou no blog da DClick suas considerações. Decidimos postar em blogs separados e posteriormente linkarmos nossos posts a postar tudo em apenas um blog.

Estavamos cada vez mais curiosos e instigados com o que a Microsoft estava apresentando. Era interessante, mas nada impressionante, pois a Flash Platform (da Adobe) já faz aquilo há algum tempo! (exceto pelo vídeo em alta definição, que foi suportado recentemente).

Estou muito empolgado com o potencial do Expression e do Silverlight. Isso tudo só tem a contribuir para os aplicativos ricos – e sempre foi com isso que me importei. Não importa se é Adobe Flex, se é AJAX ou se é Silverlight: o importante é criar valor para o cliente e entregar para o usuário final a melhor experiência possível.

Mais posts sobre a Remix 07 em breve! 😉