Turning Up the Heat with ColdFusion?

Adobe paid for a white paper that analyse and state some good (and hide some obvious, but not pleasant) findings about ColdFusion. It’s a nice paper on the history and features of ColdFusion, but to me, is more of a sad and nostalgic paper about how powerful it could be if different strategic path was adopted by Adobe some time ago (circa CF7-8 era) – but that’s a different (and old) history.

5-7-2013 12-55-01 PM

The white paper states:

ColdFusion has remained popular among its loyal users and has continued to attract new developers interested in its unique blend of capabilities

ColdFusion continues to attract new developers? Seriously? That’s funny. For a long time I’ve being looking and I couldn’t find not a single book about ColdFusion on the major physical bookstores in the US, with some rare exceptions (maybe that’s because books are a thing of the past, right?). What to say about the attraction of new developers? I’m yet to see a developer that pick ColdFusion as a language/technology by choice instead of doing it because it’s employee asks them to do (legacy code maintenance?). When I read this statement, I felt like:

CFML_leads


Easy twitter authentication with ColdFusion

As you might know, Twitter API 1.0 will be soon deprecated and anonymous or basic HTTP-authenticated calls/requests won’t be allowed. OAuth can be cumbersome sometimes, specially if all you need is basic querying the API (such as GET search/tweets). Maybe that’s why Twitter API 1.1 introduced a new authentication method that simplifies the process of authenticating requests. Starting with the 1.1, some endpoints that doesn’t require user personification/identification can be accessed using the new Application-only authentication. This new method is much simpler to work with. To exemplify, take a look on a very basic search for the #ColdFusion hashtag against Twitter API 1.1:

<cfset consumerKey = "YOUR APP CONSUMER KEY">
<cfset consumerSecret = "YOUR APP CONSUMER SECRET">
<cfset bearerToken = ToBase64(consumerKey & ":" & consumerSecret)>
<cfset authorization = "Basic " & bearerToken>

<cfhttp url="https://api.twitter.com/oauth2/token" method="post" charset="utf-8">
	<cfhttpparam type="header" name="Authorization" value="#authorization#">
	<cfhttpparam type="header" name="Content-Type" value="application/x-www-form-urlencoded;charset=UTF-8">
	<cfhttpparam type="body" value="grant_type=client_credentials">			
</cfhttp>

<cfset bearerTokenResponse = DeserializeJSON(cfhttp.fileContent)>
<cfset authorization2 = "Bearer " & bearerTokenResponse.access_token>

<cfhttp url="https://api.twitter.com/1.1/search/tweets.json" method="get" charset="utf-8">
	<cfhttpparam type="header" name="Authorization" value="#authorization2#">
	<cfhttpparam type="url" name="q" value="%23ColdFusion>
</cfhttp>

<cfoutput>#cfhttp.fileContent#</cfoutput>

Of course, you still need to register a Twitter App (more about it here). Need to use a Twitter resource that doesn’t support Application-only authentication? Then you should try the excellent (monkeh)Tweet Twitter API.

Enjoy!


Procedural ou OO?

Antigo, mas é leitura recomendada:

http://www.advantexllc.com/blog/post.cfm/how-oo-almost-destroyed-my-business

Moral da história: use o que resolve o seu problema.


CF Eventos

Av. JK, São Paulo, 20h30

Deve ser do mesmo grupo empresarial / holding que mantém a Macromídia e a Megatrio


Adobe ColdFusion gratuíto para uso acadêmico

Este blog segue em ritmo de hibernação, mas seus autores não estão no mesmo estado (pelo contrário). De qualquer maneira, fica para registro esta importante notícia (dentre tantas outras que temos visto nos últimos tempos):

o Adobe ColdFusion será gratuíto para uso acadêmico (escolas e alunos). Veja o pré-anúncio no blog do Forta.


JBoss terá suporte à CFML/ColdFusion

O CFML-Enginee Railo será oferecido dentro do modelo de licenciamento e hospedado no JBoss.org. Adicionalmente desenvolvedores do JBoss e da comunidade vão implementar métodos de acesso à infraestrutura do JBoss (ex: JBoss cache) via tags CFML.

Este sem dúvida é um anúncio que talvez tenha um impacto muito maior em termos de novos usuários da tecnologia/linguagem que o da New-Atlanta.

Aliás, não me espanta ver que o Ben Forta fez uma defesa (falha e um pouco falaciosa em vários aspectos se me perguntarem…) sobre a política de preços do ColdFusion por parte da Adobe. É fácil falar e argumentar quando se tem o domínio do mercado e a preferência da comunidade. Com dois concorrentes de peso (no sentido de número de adoções e usuários), quem sabe o cenário não comece a mudar, e a Adobe passe a repensar sua “”estratégia”" de preços para o CF Server. Hoje eles ainda estão bem acomados e não se sentem atingidos por produtos tão “inferiores” (segundo palavras deles mesmos). Deixem BlueDragon e Railo/JBoss crescerem. Veremos quanto tempo durará o discurso.

Mais informações aqui: http://www.jboss.org/railo/ e na blogsfera.


ColdFusion 8.01 lançado

A mais recente atualização do ColdFusion Server já está disponível para download. A versão vem em dois pacotes de executáveis, um como atualizador/updater e outro como o produto completo. Em ambos os casos a atualização do 8 para o 8.01 é recomendada. Entre as principais melhorias estão o suporte nativo à 64bits em plataformas antes não suportadas oficialmente, melhorias no suporte à AJAX (incluindo atualizações nas bibliotecas JSUtils, Yahoo! UI e FCKEditor), entre outras.

http://www.adobe.com/support/coldfusion/downloads_updates.html#cf8


ColdFusion Free e OpenSource (com BlueDragon)

Ok, já não é novidade, mas ainda sim uma notícia importante demais para deixar passar em branco. Pela primeira vez uma versão de peso (e respeitada) de um interpretador CFML será opensource e gratuíto. A New-Atlanta anunciou uma versão gratuíta e aberta do BlueDragon, o melhor servidor CFML depois do ColdFusion da Adobe.

Leia um overview de todo o buz gerado pela notícia e também algumas considerações oficiais pós anúncio.

Infelizmente estou sem tempo para registrar o que penso a respeito dessa importante notícia, por isso apenas deixo registrado que este é um passo fundamental para o aumento no número de usuários da linguagem, especialmente no Brasil, onde não é costume pagar por uma linguagem server-side como o ColdFusion.


Biblioteca básica completa

DSC00686.JPG
Demorou mas chegou… Referência obrigatória para iniciantes, iniciados e experts.


ABN AMRO com ColdFusion

Pode ser que você já tenha visto e já sabia (é provável), mas como a minha memória anda fraca e, confesso, nunca tinha me chamado a atenção, vale a pena citar – na forma deste post – que um dos bancos mais importantes (e conhecidos) do mundo usa ColdFusion em seu site principal.

http://www.abnamro.com/index.cfm

Sou cliente do Banco Real ABN Amro no Brasil e por acaso caí em uma página institucional do ABN Amro (mundial), que tinha extensão .cfm. Percebi de cara e fui fuçar. O resto do site todo roda em CFM. Interessante. Vale a pena lembrar para citar para os que fazem aquela velha pergunta “mas quem é que usa ColdFusion?”

Detalhe: como o banco foi vendido para o Santander, o exemplo pode não durar muito.


Website Security Test